Livros
|  N° Edição:  2263 |  28.Mar.13 - 21:00 |  Atualizado em 23.Nov.14 - 02:07

A face marqueteira de Carmen Miranda

Livro mostra que a cantora foi uma espécie de Lady Gaga do século passado - pioneira no marketing pessoal, ela tem seu nome até hoje associado a produtos na Europa e nos EUA

Antonio Carlos Prado e Tamara Menezes

Com vídeos, mostramos como o cinema e a música ajudaram na construção da imagem dessa precursora dos pop stars:

IstoE_CarmemMiranda_255.jpg

  

01.jpg

Era portuguesa a mulher que foi pioneira na divulgação da música brasileira nos EUA – nossa “embaixadora musical”, digamos assim, bem antes de João Gilberto e Tom Jobim pisarem com a bossa nova o Carnegie Hall. A sua voz, admita-se, não era das mais privilegiadas, mas quem estaria interessado somente pela voz quando tinha diante de si o carisma, a originalidade, a sensualidade e os trejeitos da eletrizante Carmen Miranda? Ela arrasava e escandalizava e encantava, e com certeza foi a portuguesa mais baiana de que se tem notícia.

O que se descobre agora é que Carmen foi também a grande pioneira no marketing pessoal, com visão empresarial mesmo, espécie de Lady Gaga do passado, ligando o seu nome à promoção e venda de produtos, enquanto nos palcos mandava ver o seu “o tico-tico cá, o tico-tico lá, está comendo todo-todo o meu fubá...” Essa é a originalidade da tese da pesquisadora inglesa Lisa Shaw, da Universidade de Liverpool, no livro “Carmen Miranda”. Há uma passagem marcante: “Banana is my business” é a insistente fala de Carmen no filme “Romance Carioca” que ela estrelou em 1950 em Hollywood.

02.jpg
POPULARIDADE
Carmen Miranda comemorou em Hollywood a rendição
do Japão em 1945: pegou bem para a sua imagem

“A cantora se tornou uma franquia que resiste como poderosa ferramenta de marketing”, escreve a autora. De forma consciente e treinada, ela criou e explorou a figura tropical exótica. Carmen era tão boa nisso que, segundo Lisa, até hoje o seu nome é citado em publicidade de “iogurte da Danone na França, carros na Inglaterra, passando por preservativos em Portugal”. Em 2011, a imagem dela serviu para uma propaganda da Brastemp – todos os direitos continuam sendo de sua família, isso até 2025, quando passará a domínio público.

Quando a cultura pop ainda engatinhava com a expansão do cinema e o início da televisão, quando Madonna e Lady Gaga ainda frequentavam outro planeta que não o nosso, Carmen criou a sua “persona” mercadológica. E foi astuta ao perceber o seu potencial: valeu-se de estereótipos do imaginário americano e tornou-se marqueteira de si própria a ponto de em 1943 o seu salário em Hollywood superar o de Judy Garland e Katha­rine Hepburn.

03.jpg
GÊMEAS NA AUTOPROMOÇÃO
Lady Gaga eletriza como Carmen Miranda eletrizou. Lady Gaga
pensa em negócios como Carmen Miranda pensou

Se é verdade, como escreveu o saudoso compositor Billy Blanco, que camelô na conversa vende até algodão por veludo, também é certo que marqueteiro que é marqueteiro traz isso impresso no DNA. Carmen, por exemplo, começou a sua carreira de vendedora ainda no Brasil, lá por volta de 1930, anunciando recatadamente o pós-banho Leite de Rosas. Pueril demais para a fera na qual se transformaria nos EUA, onde até o figurino extravagante viraria moeda corrente no mercado publicitário e a estratégia de vendas incluiria fotos em capas de revistas e entrevistas nas quais ela aparecia usando os produtos e balangandãs que criava. Dos turbantes vieram contratos com lojas de departamento famosas demais como a Bonwit Teller e a Macy’s, que até hoje se vale da marca Carmen Miranda. Nos anos 1940, ela anunciou um aparelho de rádio GE. Se vivesse atualmente, seu apenas 1,63 m de altura não daria conta de tanto penduricalho que teria de pregar em seu corpo para propagandeá-los. Por esse tino para os negócios, ninguém acertou mais que o radialista César Ladeira quando a apelidou de “A Pequena Notável”. Quem mordeu-se de ciúme foi Aurora Miranda, irmã de Carmen. Claro: ela, Aurora, era a namorada do marqueteiro que criou o apelido.

04.jpg

Fotos: Bettmann/CORBIS; Divulgação

Clyde

EM 23/11/2014 02:06:57

On another call http://www.poly.ee/polygon/ cheap buy bimatoprost Scotland Yard confirmed it had received a complaint from Caroline Criado-Perez, who was subjected to threats of sexual violence on Twitter, following her campaign for a woman�s face to appear on British banknotes.


Elwood

EM 22/11/2014 08:13:44

I'll put her on http://greenwoodsstatebank.com/personal-loans/ cash loans instantly online Flint countered by calling the government's energy policy "disastrous for investment" and said that Labour was "working in the best interests of those companies by restoring confidence in energy providers".


Rodolfo

EM 21/11/2014 03:07:29

I can't get a signal http://icnc.co.nz/spinner/ cost of borrowing money Royal watchers had swarmed the hospital starting around 6 a.m., when a pair of lucky photographers spotted Middleton�s car pulling up at the hospital where Princess Diana gave birth to William in 1982.


Haywood

EM 21/11/2014 03:07:21

Could I make an appointment to see ? http://icnc.co.nz/spinner/ cash advance spartanburg "Under the terms of the Joint Drug Prevention and Treatment Program, Rodriguez's suspension will be stayed until the completion of his appeal if Rodriguez files a grievance challenging his discipline.''


Tyrone

EM 20/11/2014 16:57:33

The manager http://www.vosburghhomedecor.com/products/brands/ purchase proscar One resident complained: “We can’t afford the burden of all these Syrian refugees arriving in Lebanon. What’s the government doing about it and why don’t they create camps for them?”





publicidade