Comportamento
|  N° Edição:  2166 |  13.Mai.11 - 21:00 |  Atualizado em 27.Ago.14 - 07:02

Parece músculo, mas é silicone

Cresce o número de homens que recorrem a próteses para ganhar músculos bem torneados, sem esforço

Paula Rocha

img1.jpg
RETOQUE
Alexandre Montieri (acima) exibe o resultado do implante de tórax.
Everton Rodrigues perdeu a vergonha de mostrar as pernas
img.jpg

Se as mulheres reclamavam que estava difícil atingir o padrão estético ditado pelos editoriais de moda e as campanhas publicitárias mundo afora, agora são os homens que têm motivo para se lamuriar. Corpos masculinos sarados figuram em nove entre dez blockbusters, como o atual Thor, em cartaz nos cinemas brasileiros. O tipo franzino, mas elegante, que fazia sucesso décadas atrás, representado pelos galãs Paul Newman e James Dean, perdeu espaço para exemplares bem mais musculosos da ala masculina. Arquétipo máximo do novo “homem músculo”, o ator Vin Diesel fez sucesso durante sua recente passagem pelo Brasil, ao exibir nas areias cariocas seu tórax definido e pernas bem torneadas. Para alcançar o novo ideal de beleza personificado por Diesel, muitos homens estão recorrendo a um recurso que até então pertencia ao universo feminino: as próteses de silicone.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Ibope com membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica em 2010, anualmente cerca de 1.800 homens colocam implantes de silicone no Brasil. A maioria opta por retocar queixo, tórax e panturrilha (leia quadro) e, assim, acelerar o demorado processo de ganhar massa muscular. Cansado de malhar pelo menos quatro vezes por semana sem ver o músculo do peitoral crescer, o vendedor e DJ Alexandre Montieri, 31 anos, resolveu recorrer aos bisturis. No início de 2011, ele colocou 230 mililitros de silicone em cada lado do tórax. O aumento do músculo do peito também levantou a auto-estima. “Achei o resultado muito natural. Quando conto que fiz a cirurgia, as pessoas não acreditam e pedem para ver e tocar”, conta Montieri. “Com certeza o assédio aumentou.” O desejo de ficar mais bonito em menos tempo também foi o que motivou o assistente administrativo Everton Rodrigues, 27 anos, a implantar duas próteses de 180 mililitros nas panturrilhas. “Antes, tinha vergonha das minhas pernas finas e só usava calça. Agora faço questão de vestir bermuda para deixá-las à mostra”, diz Rodrigues.

De acordo com o cirurgião plástico Alexandre Kataoka, que realiza cerca de dez implantes de silicone em homens por mês, a maior procura por esse artifício é consequência da evolução das próprias próteses. “Nos anos 1990, o homem que quisesse aumentar seus músculos através da colocação de silicone tinha que utilizar as próteses femininas”, diz o médico. “E o resultado ficava muito artificial.” Desde o início dos anos 2000, o público masculino conta com implantes próprios, mais firmes do que os femininos. Mas nem todos os médicos aprovam esse recurso. “A mulher que deseja aumentar os seios não consegue atingir seu objetivo através da atividade física. Já o homem, pode perfeitamente desenvolver os músculos do peitoral e da panturrilha malhando”, afirma o cirurgião plástico Alexandre Senra. Na receita do fortão Vin Diesel, disciplina e esforço são essenciais para construir um corpo digno de inveja. Além de ajudar a manter a saúde em dia.

img2.jpg

André

EM 17/05/2011 21:11:16

Viadagem.


Alexandre

EM 14/05/2011 19:26:42

Vê-se que o resultado foi "naturalíssimo"... Para mim ainda é um mistério entender por que dois homens aparentemente saudáveis e sem nenhum defeito estético aparente recorram a uma cirurgia para resolverem inseguranças bobas. As limitações estão na cabeça, não no corpo. Cresçam, rapazes!





publicidade