Tecnologia & Meio ambiente
|  N° Edição:  2038 |  26.Nov.08 - 10:00 |  Atualizado em 27.Abr.15 - 05:37

O antigo gigante baiano

Encontrado no Brasil o fóssil do maior bicho-preguiça do mundo

Ciência & Tecnologia

O antigo gigante baiano
Encontrado no Brasil o fóssil do maior bicho-preguiça do mundo

 

 

 

i76775.jpgEmbrenhado em uma densa mata onde hoje está a Bahia, há 11 mil anos viveu um mamífero da ordem Xenarthra, ancestral do conhecido bicho-preguiça. Ele passava cerca de 14 horas dormindo, agarrado ao tronco de árvores, pesava aproximadamente 30 quilos e tinha três metros de comprimento - o triplo das dimensões do animal que existe hoje em nossas florestas. "Nos surpreendeu encontrar um fóssil tão raro e tão completo", diz o paleontólogo Castor Cartelli, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, responsável pela descoberta de parte da ossada em uma gruta no interior da Bahia. "Nenhum mamífero dessa espécie já identificado se compara a esse."

Através de 350 ossos, incluindo os ossículos do ouvido que medem um centímetro, Cartelli encontrou a estrutura do esqueleto praticamente com pleta de uma preguiça gigante, até então nunca estudada pelos pesquisadores. As análises indicam que a Xenarthra possuía garras longas através das quais se pendurava com o dorso para baixo. Segundo cientistas, apenas nos EUA, Caribe e Argentina foram encontrados ossos que se assemelham aos dessa espécie. Cartelli trabalha agora na montagem desse esqueleto para expô-lo no Museu de Ciências Naturais da Bahia com o objetivo de remontar o passado. Os fósseis indicam que o animal era jovem, devia ter entre cinco e seis anos porque as suas articulações estavam ainda começando a se unir. O pesquisador também quer descobrir como o bicho se movimentava e o parentesco com outras espécies. Pela cauda, será possível definir se era aquático.




publicidade