Gisele Vitória
Gisele Vitória é jornalista, diretora de núcleo das revistas ISTOÉ Gente, ISTOÉ Platinum e Menu e colunista de ISTOÉ

Com a bênção do Islã

Em meio ao debate sobre o extremismo islâmico após o atentado ao jornal Charlie Hebdo, a top Ana Beatriz Barros jogou luz e romantismo ao mundo de Alá ao anunciar seu casamento com um empresário de origem muçulmana.

abre.jpg

Em meio ao debate sobre o extremismo islâmico após o atentado ao jornal Charlie Hebdo, a top Ana Beatriz Barros jogou luz e romantismo ao mundo de Alá ao anunciar seu casamento com um empresário de origem muçulmana. Ela marcou para 11 de maio de 2016 a cerimônia ecumênica com o egípcio Karim El Chiat. Com a bênção do Islã e a consagração católica, serão três dias de celebração no Cairo, no Egito. “Karim não é muçulmano. Na cultura deles, o homem escolhe qual a sua religião, quando a mãe tem uma crença diferente. A mãe dele é cristã e o pai, muçulmano. Ele optou por não ter uma religião”, pontua a top. “Somos a favor da liberdade de expressão, com respeito ao próximo. Mas nada justifica a violência, como ocorreu em Paris”, opina. Ela diz que não se converterá ao islamismo para se casar. “Sou católica e respeito todas as religiões e culturas. Quando estou no Egito, uso roupas que cobrem as pernas e os braços”, diz. Ana conta que no primeiro dia de celebração haverá um jantar no rio Nilo a bordo do barco do noivo. “Depois virá a cerimônia e, no terceiro dia, um almoço para os familiares.” Ela relembra o pedido de casamento, feito por Karim, em Trancoso. “Ele me levou para andar na praia no fim de tarde. Achei estranho porque tinha muito sol, mas ele me chamou para dar um mergulho e, quando saímos, me pediu em casamento. Eu só chorava”, conta. “Karim é o homem da minha vida e quero ficar com ele para sempre.”

Naldo e o psicanalista
Enquanto o psicanalista Jorge Forbes debatia sobre traição na era da internet no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, na Globo, o cantor Naldo fez uma confissão. Contou que quando não era casado espiava o celular da esposa (Ellen Cardoso, a mulher moranguinho) e que, após o casamento, o hábito cessou. “Mas por que você acredita que o casamento é uma garantia da fidelidade?”, interveio placidamente o lacaniano.

Ana Furtado, apresentadora interina, ressalvou: “Mas agora sua mulher está grávida...” . O papo terminou em risos quando o psicanalista, com a mesma placidez freudiana, pontuou: “Mas você tem certeza que o filho é seu?” No intervalo, soube-se que Forbes dirigiu-se de novo ao cantor: “Meu caro Ronaldo, você não ficou chateado?”. Naldo prosseguiu na esportiva: “Tamo junto, doutor”. E tiraram fotos no final.

Jogo de xadrez

GENTE-04-IE.jpg


Por que Gabriel Chalita, novo secretário municipal de Educação de São Paulo, aceitaria um cargo menor do que já exerceu? A pergunta intriga analistas políticos. A hipótese mais aventada é a de que Chalita, que já foi secretário de Estado de Educação, seja beneficiado a longo prazo. Enquanto isso, a presença do político peemedebista na gestão petista ajuda a inviabilizar uma possível candidatura de Marta Suplicy à Prefeitura de São Paulo pelo PMDB. Saindo em 2016 como candidato a vice-prefeito na chapa de reeleição de Fernando Haddad, ele poderia tornar-se prefeito de São Paulo em 2018. Isso caso Haddad seja reeleito e venha depois a se desincompatibilizar do cargo para tentar eleição ao governo do Estado. No jogo de xadrez político, o trampolim de vice tem precedentes. É a história de Gilberto Kassab e mesmo a de Geraldo Alckmin. Mas há muita água para rolar, apesar da seca em São Paulo...

Quase um monge

GENTE-05-IE.jpg


No dia do atentado ao jornal “Charlie Hebdo”, 7 de janeiro, o ator americano Willem Dafoe e a atriz Christine Fernandes filmavam num hospital na avenida Paulista, em São Paulo. Ninguém sabia, mas o astro de Hollywood participava do novo longa de Hector Babenco, “Meu Amigo Hindu”. No filme, a atriz vive uma oncologista e contracena com Dafoe. “Ele é gente boa. Quando está filmando, é extremamente centrado. Achei curioso como ele se abstém totalmente do mundo exterior”, conta a atriz. “Tanto que mostrei a ele fotos das charges que motivaram o terrorismo e, mesmo sendo um assunto do dia, ele estava completamente out. Ele respondeu que, quando está filmando, só faz o que é absolutamente necessário, como chegar em casa.”

GENTE-1-IE.jpg

A Boa em Pessoa

GENTE-2-IE.jpg


Para José Victor Oliva, anfitrião no novo Camarote da Antarctica no Sambódromo do Rio, ela é “a boa em pessoa”. Por isso, Juliana Paes foi eleita a musa do “Camarote da Boa”, que, para celebrar os 450 anos do Rio de Janeiro e os 130 da marca, substituirá o tradicional espaço da Brahma durante o Carnaval carioca. “Será para celebrar as coisas boas do Rio: praia, morro e, principalmente, as pessoas que amam a cidade. E eu me incluo nisso”, disse a atriz, que usou a célebre frase de Tim Maia para expressar seu sentimento sobre ser “a Boa”. “Paixão antiga sempre mexe com a gente, né? Estou lisonjeada e envaidecida por acharem que sou uma das coisas boas do Rio.”


Dez anos depois...

GENTE-06-IE.jpg

Dez anos depois do fim de seu casamento com Brad Pitt, Jennifer Aniston abriu seu coração sobre o assunto. “Não nos falamos com frequência, mas desejamos coisas boas um ao outro”, disse a atriz em entrevista à revista “The Hollywood Reporter”. “Ninguém fez nada errado. Entende o que eu quero dizer? Algumas coisas acontecem”. Jennifer e Brad se separaram em meio às notícias de traição do ator com Angelina Jolie, enquanto filmavam “Sr. e Sra. Smith”. “Se o mundo pudesse apenas parar com essa estúpida besteira de novela. Não há história”, finaliza Jennifer, que planeja se casar em breve com o ator Justin Theroux.

Fotos: Cristiano Madureira/IstoÉ Gente; AG News; FILETTI/AG. Isto É; Pedro Dias/ag. Istoé; Divulgação


publicidade