• Defesa
  •   |  ISTOÉ Online
  •   |  15.Sep.14 - 18:27
  •   |  Atualizado em 15.Sep.14 - 21:32
Na Petrobras, Lula tenta blindar Dilma de ataques à estatal
Terra

O ex-presidente Lula participou, nesta segunda-feira, de ato público no Rio em defesa da Petrobras e do pré-sal, organizado pela Central Única dos Trabalhadores. Na oportunidade, o petista criticou o que chamou de onda de denúncias e o excesso de pedidos de CPIs para investigar a maior empresa brasileira. Ao lado da sede administrativa da Petrobras, no centro da capital, Lula falou para uma multidão calculada em 10 mil pessoas: “Às vezes, acho que as pessoas pedem CPI para depois os empresários correrem atrás delas e elas achacarem empresários pedindo dinheiro para fazer eu não sei o quê”, disparou.

O ato serviu para tentar blindar a presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição, em quem a oposição e os adversários tentam colar as responsabilidades pelos desmandos e irregularidades na Petrobras. Num discurso duro e sempre no ataque, Lula criticou os que, segundo ele, querem manchar a imagem da empresa.

Editorial
NINGUÉM SABE DE NADA!

Guardam semelhanças evidentes os dois grandes escândalos que marcam a gestão petista no País. E não apenas no ?modus operandi?, com desvios de recursos de estatais para alimentar partidos, políticos e campanhas.


Últimas Entrevistas

Alexandre Allard 12.Set.2014
Eduardo Costantini 06.Set.2014



ISTOÉ Multimídia

Um projeto de lei pode fazer com que a guarda compartilhada de filhos seja obrigatória caso os pais separados não consigam chegar a um acordo. Assista a uma conversa com a repórter Camila Brandalise.

Ouça a faixa "Retornado"

Ouça a música "É Corpo, É Alma, É Religião"

Ouça a música "Brand New"


COLUNAS E BLOGS