• Crise na Ucrânia
  •   |  Edição:  2336
  •   |  29.Aug.14 - 15:14
  •   |  Atualizado em 01.Sep.14 - 10:37
O "cordial" Putin parte para a guerra
por Antonio Carlos Prado e Elaine Ortiz

Ficou mais difícil de ser desmontado, a partir da semana passada, o cenário de uma guerra civil na Ucrânia envolvendo os separatistas que se alinham com a Rússia e as forças regulares que defendem a posição do governo de se juntar à União Europeia. Na terça-feira 26, o presidente russo, Vladimir Putin, e o ucraniano, Petro Poroshenko, trocaram um aperto de mãos com direito a olhos nos olhos – e falaram de paz.

Vinte e quatro horas depois já era fácil o mundo saber qual deles entrou de bobo no jogo de cena. Fotos de satélites provavam que um comboio de artilharia russo, composto por cerca de mil soldados, segundo a OTAN, atravessara a fronteira e invadira a Ucrânia pelo leste, justamente a região na qual se aquartelam os separatistas – e foi essa nova tropa, agora mista, que tomou a cidade de Novoazovsk e provocou combates que deixaram 15 mortos em Donetsk.

Editorial
O QUE É A "NOVA POLÍTICA"?

Um grande ponto de interrogação passou a tomar conta do ambiente eleitoral. Muitos querem saber exatamente no que se baseia a ?Nova Política?, expressão cunhada pela presidenciável Marina Silva para batizar sua...


Últimas Entrevistas

José Mariano Beltrame 29.Ago.2014
Ziraldo 22.Ago.2014



ISTOÉ Multimídia

Saiba como foi a edição 2014 do prêmio As Melhores da Dinheiro, que elegeu as maiores e mais importantes companhias brasileiras. Neste ano, o grande vencedor foi o Banco do Brasil.

Ouça a faixa "Retornado"

Ouça a música "É Corpo, É Alma, É Religião"

Ouça a música "Brand New"


COLUNAS E BLOGS