• Em sabatina
  •   |  ISTOÉ Online
  •   |  28.Jul.14 - 18:58
  •   |  Atualizado em 29.Jul.14 - 03:15
Para Dilma, ataque de Israel a Gaza é massacre
Terra

A presidente Dilma Rousseff contradisse seu assessor especial para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, e negou que Israel esteja cometendo um genocídio na Faixa de Gaza. Para a presidente, no entanto, o que acontece na região é um massacre. “Na Faixa de Gaza está havendo um massacre, uma ação desproporcional, não um genocídio”, afirmou Dilma em sabatina da Folha de S.Paulo.

A presidente evitou polemizar as declarações do porta-voz da chancelaria israelense, Yigal Palmor. “Lamento as palavras do porta-voz, pois as palavras produzem um clima muito ruim, deveríamos ter cuidado com as palavras”, afirmou. No início das ofensivas militares israelenses, o governo brasileiro chamou seu embaixador em Tel Aviv para consultas, o que na diplomacia é um gesto importante de desaprovação.

Sobre os ataques, Dilma se alinhou à posição das Nações Unidas sobre o tema. “A decisão da ONU de exigir um cessar-fogo imediato é muito bem vinda, pois é uma situação que não dá para continuar”.

Editorial
Saúde para todos

Na última semana, a Santa Casa de São Paulo, maior hospital filantrópico da América Latina, fechou as portas de seu pronto-socorro por 30 horas. A medida radical tomada pela direção da entidade deixou sem...


Últimas Entrevistas

Ignacio Berdugo 25.Jul.2014
Marcos Lisboa 18.Jul.2014



ISTOÉ Multimídia

O Brasil sediou pela primeira vez o Campeonato Mundial de Balonismo, em Rio Claro, interior de São Paulo. Conheça esse esporte, tão belo quanto caro.

Ouça a música "É Corpo, É Alma, É Religião"

Ouça a música "Brand New"

Ouça a música "Blue Moon" do novo álbum


COLUNAS E BLOGS